Atuar em crise
Agimos com experiência e em segurança

No Plano de Continuidade do negócio destacamos, entre outros planos, o POAC-RD e o PARIS.

POAC -RD

O Plano Operacional de Atuação em Crise da Rede de Distribuição (POAC-RD) existe desde 2009, sendo ativado nos eventos de grande relevância, elevada concentração de pessoas e grande visibilidade pública, com o objetivo de minimizar o impacto resultante de falhas de alimentação de energia elétrica, bem como as atuações de caráter preventivo para reduzir a probabilidade de ocorrências com impacto no evento em causa. O plano contempla quatro estados de ativação: Prevenção, Alerta, Perturbado e Emergência.

Este plano define os diversos procedimentos para assegurar a atuação em crise, a cadeia de coordenação e o modelo organizacional, desde os recursos humanos aos materiais a envolver na resposta a situações de emergência, até à recuperação total dos nossos serviços.

Este esforço constante valeu-nos, em 2014, o Prémio Europeu “Most Effective Recovery of the Year” atribuído pelo Business Continuity Institute, considerando a resposta da empresa à tempestade Gong, em 2013.

PARIS

Em caso de ciberataque, ativamos o PARIS (Plano de Atuação e Resposta a Incidentes de ciberSegurança). Este plano é amplamente testado e avaliado, com o objetivo de treinar as equipas, testar o grau de preparação e a maturidade da nossa organização para lidar com as ameaças da transformação digital.

Em 2018, participámos na primeira edição do Exercício Nacional de Cibersegurança (exNCS), promovido pelo Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS), com o objetivo de testar e avaliar os métodos e procedimentos na área da Cibersegurança e promover a criação de resiliência digital a nível nacional.

Este exercício foi uma oportunidade para executarmos o PARIS, testar e avaliar a nossa capacidade de resposta e recuperação a ciber-incidentes. Permitiu-nos cooperar com outras entidades nacionais na criação de sinergias e na exploração das interdependências entre diferentes setores de atividade.