Pessoas e Sociedade
Prevenir é a nossa melhor resposta

 

O mundo atual é caracterizado pela utilização generalizada e crescente da energia elétrica. A eletricidade tornou-se um fator de valor inestimável, em casa, na fábrica, no escritório, na escola, no hospital, na quinta, nos transportes, nas comunicações.

Mas se a eletricidade torna possível as coisas boas a que nos habituámos, também exige cuidados na sua utilização: uma atuação incorreta pode causar grandes danos, lesões irrecuperáveis ou mesmo a morte.

Os acidentes elétricos acontecem normalmente por ignorância, imprudência ou negligência. Grande número de acidentes dá-se porque as pessoas não conhecem ou não sabem lidar com os riscos elétricos, porque os aparelhos ou as instalações elétricas não estão em boas condições, ou porque os riscos são subestimados.

Todas as formas de energia quando mal utilizadas podem ser perigosas.

 
Também a eletricidade quando mal utilizada pode causar danos nas pessoas e nas instalações.

A eletricidade é uma forma de energia muito discreta (não tem cheiro, não se vê, nem se ouve), só se reconhecendo através dos seusefeitos imediatos, o que contribui para a adoção de alguns comportamentos menos seguros.

É por isso essencial respeitar as instruções, os procedimentos e as distâncias de segurança sempre que se utilizam aparelhos elétricos ou se realizam trabalhos na proximidade de instalações elétricas.

Os trabalhos em instalações elétricas devem ser realizados por profissionais habilitados e, por regra, fora de tensão.  

O primeiro passo para trabalhar em segurança numa instalação elétrica é a sua colocação fora de tensão e a consignação elétrica das partes da instalação nas quais o trabalho vai ser executado. O estado de consignação mantém-se enquanto o trabalho durar.

A consignação elétrica é a garantia de que os trabalhos elétricos são realizados em condições de segurança, através do isolamento todas as fontes de energia, prevenindo desta forma o risco elétrico.