Notícias
Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Leixões recebe viatura

No âmbito do programa “Doar para Proteger”, inserido no Plano de Investimento Social, a EDP Distribuição entregou no dia 1 de julho, uma viatura de prevenção aos incêndios florestais à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Leixões. Esta foi a nona viatura cedida pela EDP Distribuição em 2019, de um total de 25 que a Empresa vai entregar de Norte a Sul do país ao longo deste ano.

Este programa que visa apoiar instituições que desenvolvem iniciativas na proteção da floresta, limpeza de vegetação, ou ainda, reflorestação, promoveu a doação da viatura que pertencia à frota da EDP Distribuição, um Renault Megane.

“Quem anda no terreno como nós é que compreende as dificuldades dos bombeiros e isso leva-nos a pensar neles quando ponderamos este tipo de apoios. A EDP Distribuição desempenha um papel decisivo na proximidade com as populações, os municípios e as corporações de bombeiros e, por isso, achámos que, na renovação da nossa frota, poderíamos destacar um conjunto de viaturas que ainda se encontram em bom estado para, nos próximos anos, ajudar as estruturas de bombeiros e proteção civil”, destacou João Torres, Presidente da EDP Distribuição.

A cerimónia, que teve lugar que teve lugar no quartel dos Bombeiros Voluntários de Leixões, contou com a presença de Luísa Salgueiro (Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos), Aires Aleixo (Presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários de Leixões), Rui João (segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Leixões) e Salgado Rosa (comandante da Proteção Civil de Matosinhos).

A EDP Distribuição, no âmbito da defesa e proteção do património florestal, realiza a gestão de 68.000 km de linhas aéreas (das quais mais de 28.000 km em espaços florestais), tendo investido um total de 72 milhões de euros nos últimos 11 anos sendo que, deste montante, 11 milhões de euros se referem a 2019.

As ações de inspeção e de intervenção nas zonas de proteção e nas faixas de gestão de combustível junto às linhas elétricas envolvem cerca de 500 pessoas, entre colaboradores internos e externos, e a aplicação de melhores práticas de monitorização e de gestão da vegetação (desde inspeções termográficas das linhas com recurso a voos de helicóptero e drones, até ao desenvolvimento de uma funcionalidade na APP que permite a qualquer cidadão reportar situações de proximidade da vegetação).