Histórias
Iluminação Pública - Um instrumento de Cidadania.

A iluminação consome cerca de 15% de toda a eletricidade a nível mundial e assume um papel primordial nas nossas vidas - seja ao nível de iluminação de edifícios do setor de Serviços e de habitações, da iluminação industrial, da iluminação decorativa, especial e de sinalização ou ao nível da Iluminação Pública - também designada por “IP”.

Estratégia Nacional para a Energia 2020 

A União Europeia definiu em 2014 a “Estratégia 40-27-27” com o objetivo de, até 2030, e relativamente aos valores de 1990, reduzir 40% das emissões de Gases com Efeito de Estufa (GEE), reduzir 27% do consumo de energia e lograr que 27% da energia consumida é de fonte renovável. 

Nesse sentido, Portugal enquadrou medidas e orientações na Estratégia Nacional para a Energia 2020 (ENE 2020) e no Plano Nacional de Ação para a Eficiência Energética (PNAEE), sendo que, um novo período se aproxima onde terão de ser considerados os novos objetivos definidos, com eventuais medidas de eficiência energética a adotar ao nível da Iluminação Pública.

 

Perguntas Frequentes
Veja Tudo Feche Tudo
Who manages Public Lighting?

EDP ​​Distribuição is the concessionaire of the distribution of low voltage electricity in the 278 municipalities of mainland Portugal, on an exclusive basis.

The implementation, conservation and management of the IP networks is the responsibility of the municipalities, but, under the terms of the concession agreements for the low voltage electricity distribution networks (BT), the municipalities delegated this responsibility to the concessionaire - EDP Distribuição.

However, the management of public lighting (definition of lighting levels and times, type and number of lamps and lamps in service) remains the responsibility of municipalities.

What is street lighting?

Public Lighting is considered to be the lighting installed on public roads with the function of providing the minimum levels of illuminance, luminance and uniformity necessary for the movement and safety of persons and goods.

Tecnologia - o futuro do LED

As novas tecnologias de iluminação pública permitem proporcionar condições de conforto visual, segurança de pessoas e de bens, e reduzidas necessidades de manutenção, de forma crescentemente sustentável.

A revolução na área da iluminação de estado sólido (LED) apresenta um enorme potencial para reduzir drasticamente os consumos, estando previsto uma redução de custos e uma duplicação do rendimento que permite atingir 200 lm/W (lumen/Watt) nas luminárias em 2025. 

Estas tecnologias permitem o controlo do fluxo luminoso em função das necessidades em cada momento, assim como melhoram o direcionamento desse fluxo minimizando o desperdício e a poluição luminosa.  

Outro aspeto relevante é a resposta fisiológica à luz, uma questão que influencia diretamente o nosso bem-estar e que pretende minimizar os impactos da luz artificial na saúde humana. Existem soluções eficientes de tecnologia LED com uma temperatura de cor que permitem assegurar, não só uma boa restituição cromática, mas também evitar efeitos negativos na saúde. 

Os novos sistemas de iluminação pública podem ainda proporcionar novos serviços, onde cada luminária tem uma identificação única e se encontra integrada numa rede inteligente que gere a iluminação (variação do fluxo luminoso, deteção de avarias, manutenção preditiva, e controlo biodinâmico da temperatura de cor).  

iluminação pública

em números

3

pontos de luz

(milhões)

1,3

consumo global

(TWh)

450

luminárias LED instaladas

(mil)

 

Populações e Autarquias 

A política energética nacional contempla objetivos ambiciosos de aumento de eficiência energética no consumo, para os quais a iluminação pública pode contribuir de forma relevante.   

A iluminação pública é um ativo de grande visibilidade e impacto social nas Autarquias e Comunidades, pelo que, as medidas adotadas constituem mais um passo importante na parceria entre a EDP Distribuição e os municípios ao nível de programas de eficiência energética e com forte impacto na área ambiental.  

O nosso objetivo é prestar serviços de Eficiência Energética, focados na redução de consumo na Iluminação Pública nos municípios promovendo a redução do consumo de eletricidade e as emissões de CO2. 

Dos cerca de 3 milhões de pontos de luz de Iluminação Pública existentes em Portugal continental, com um consumo global a rondar 1,3 TWh, em 2018 e equivalente a 2,8% da energia distribuída. Em 31 de Dezembro de 2018 estavam instaladas no parque  de IP, mais de 450.000 luminárias LED. 

Detetou uma avaria?
Veja Tudo Feche Tudo
A quem me devo dirigir quando tenho problemas com a Iluminação Pública?

Se detetou um candeeiro de rua que tem a lâmpada fundida, uma luz intermitente ou mesmo uma rua sem iluminação, deve informar a EDP Distribuição para que a anomalia seja corrigida o mais rapidamente possível. Pode fazê-lo de forma simples e rápida no nosso site ou na app EDP Distribuição. 

Ao detetar e comunicar este tipo de avarias e problemas está a contribuir para uma rede de iluminação pública mais eficiente e segura e para o bem-estar de todos os cidadãos. 

Se pretende solicitar a instalação de novos focos de Iluminação Pública, deverá dirigir o seu pedido à Autarquia local (Câmara Municipal ou Junta de Freguesia), uma vez que é da responsabilidade da Câmara Municipal a definição do número de aparelhos de iluminação que devem ser instalados, competindo-lhe desenvolver as diligências necessárias junto da EDP Distribuição. 

Protocolos com Municípios 

A EDP Distribuição e a Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP) acordaram a uma alteração do anexo I ao contrato de concessão de distribuição de energia elétrica em BT, o que permitiu introduzir a luminária LED como material de uso corrente na iluminação pública. Esta adenda aos atuais contratos municipais de concessão de distribuição de energia elétrica já foi assinada e está em vigor na quase totalidade dos municípios de Portugal continental.  

No âmbito do anexo I do referido contrato, estão qualificadas para instalação nas redes de IP mais de 80 modelos de luminárias LED. 

Nos termos do acordo, será dada prioridade à criação de novas redes de iluminação pública, na substituição de luminárias de vapor de mercúrio e equipamentos obsoletos.

Uma iniciativa que reforça a aposta na eficiência energética e na gestão inteligente das redes, com clara melhoria na qualidade de serviço, numa área de atividade que é da competência exclusiva dos municípios.

 

Ainda que 78% das luminárias existentes sejam ainda de vapor de sódio (cerca de 3 milhões), o LED assume-se como a tecnologia emergente e de futuro. Apesar de representar apenas 15% do parque de Iluminação Pública a previsão é que cresça entre 6 a 8 % ao ano. 

A EDP Distribuição realizou, em 2017, um estudo em várias regiões do País, com duas componentes: psicossocial e luminotécnico, abrangendo diferentes tipologias de populações (urbana, rural, litoral e interior), garantindo desta forma uma representatividade nacional para um melhor entendimento do impacto desta nova tecnologia no quotidiano dos cidadãos.

Public Lighting Social Study

Estudo Social de Iluminação Pública